Avançar para conteúdo

Tudo para WordPress

Plugins, Temas, dicas de WordPress e muito mais para você que busca informação sobre este excelente CMS!

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+
  • RSS
Entenda com funciona Assine nosso RSS

O WordPress é seguro mesmo?

Publicado em 07/01/2016 às 00h23 por Guga Alves

Utilizando o WordPress desde 2007 e participando de muitos eventos, grupos em redes sociais, fóruns e afins, algumas perguntas acabam se tornando bem repetitivas para mim, e o assunto deste post é uma delas.

Nada contra a pergunta, quem utiliza o WordPress a pouco tempo ou ainda não conhece o sistema sempre vai se fazer esta pergunta, ainda mais se acreditar em papai noel, coelhinho da páscoa ou mídia não especializada que cria post com título caça-clique e te leva pra um conteúdo que não tem nada a ver com a sua real dúvida (Não isso não foi uma indireta, mas um raio-x de muitos sites que existem de verdade).

Se você está em dúvida sobre escolher o WordPress ou não para fazer o seu site porque leu por ai que milhares de sites feitos em WordPress foram invadidos, esse post é para você, sem papas na língua, sem sensacionalismo, sem vender algo que não se compromete com a verdade e gera pânico por ai. E sem ser idiota ao ponto de falar “É bom pq eu falei que é bom, pq eu uso, pq eu só sei fazer nele e tenho que vender meu peixe”.

wordpress seguro

Quando falamos de WordPress, estamos falando de um sistema de gerenciamento de conteúdo feito com linguagem PHP (e muito javascript tb) e banco de dados MySQL (ou MariaDB, que é a mesma base de MySQL, para explicar de forma sucinta), linguagem essa que foi feita para rodar bem em ambiente (leia-se hospedagem ou infra-estrutura) Linux (funciona em hospedagem com Windows, mas não é o ideal). Então, estamos falando além de linguagem de programação, falamos também de banco de dados e servidor.

Quando se analisa este tipo de coisa é importante separar alguns pontos, vamos a eles:

O WordPress

O WordPress é um CMS popular, o mais utilizado dos dias de hoje, com uma gama enorme de bons desenvolvedores colaborando além de estar no “guarda-chuva” da Automattic, que possui vários outros produtos também (ex: gravatar, cloudup, vaultpress, woocommerce), portanto é algo confiável, sério, o carro-chefe de uma empresa que tem quase 500 funcionários e uma das maiores comunidades ativas no cenário web mundial.

Nada é a prova de falhas, serem humanos cometem erros, mas o WordPress é um sistema que lança muitas atualizações a cada ano, e grande parte do foco disso é a segurança do sistema. Pessoas trabalham incessantemente em testes de segurança, milhões de usuários pelo mundo utilizam o WordPress (mais de 25% da web segundo dados do w3techs em janeiro de 2016) e dão seus feedbacks sobre isso, então já existe uma grande preocupação com isso e um ótimo trabalho sendo executado, que mantém o sistema sempre o melhor possível.

Infelizmente, falando de mundo real, o sistema é atualizado mas nem sempre quem utiliza o sistema em seus sites o mantém atualizado, e logicamente versões obsoletas são mais fáceis de serem invadidas já que o problema corrigido na versã0 4.1, por exemplo, continuaram abertos se você se mantiver na 4.0 ou inferior e foi claramente dito qual era o problema corrigido nas notícias de atualização do sistema.

Segundo dados do w3techs (lembrando que este post foi escrito em 01/2016), 84,4% dos sites com WordPress estão rodando a versão 4.x (quatro ponto alguma coisa), 14,9% utilizando a 3.x e 0.7% ainda estão esperando o fim do mundo no final de 2012 e utilizando versões abaixo da 2.x. O WordPress não tem culpa se você não faz sua parte pra manter o ambiente seguro.

Plugins para WordPress

Preciso adicionar uma funcionalidade no meu site, o que eu faço? Contrato um desenvolvedor especializado para fazer ou pesquiso bastante para encontrar um bom plugin (gratuito ou pago) que faça o que eu preciso?

Infelizmente, a maioria baixa o primeiro plugin que achou, sem saber se quem fez tem o conhecimento técnico necessário para fazer algo baseado em alguns preceitos mínimos da engenharia de software como manutenibilidade e qualidade, respeitando itens importantes como performance, segurança, etc.

Os plugins que você instala, tirando algumas exceções, não foram feitos pela mesma equipe que fez o WordPress ou por especialistas de fato, tem muito curioso que faz também, então você não pode confiar cegamente em quem você mal conhece e tem garantias de que faz um bom trabalho. Não estou aqui falando que quem não sabe não tem que fazer, que fique bem claro. Tem que fazer sim, mas também colher as opiniões dos seus usuários e trabalhar num processo constante de melhoria.

Sim, tem bons e ruins, mas você analisa tecnicamente cada um que usa? Olha ao menos a quantidade de votos e compatibilidade do plugin no repositório oficial de plugins?

Boa parte dos posts que você ve por ai falando que milhares de sites em WordPress foram invadidos falam isso no título (claro, chama atenção) e no meio do texto sempre dizem que isso foi causada por vulnerabilidade no plugin XPTO que já lançou uma atualização para corrigir a falha algumas horas depois de saber do problema. Mas você mantém seus plugins atualizados, além de saber escolher?

Temas (layouts) para WordPress

Seja tema pronto comprado, tema gratuito baixado por ai ou contratar um desenvolvedor para fazer algo sob medida é outro ponto capital. Tirando os temas disponibilizados no repositório oficial de temas, você também não tem 100% de certeza se é algo bem-feito.

Sim, tem bons e ruins, mas você analisa tecnicamente cada um que usa (tema ou qualidade do trabalho do dev contratado)?

Na hora de fazer um tema para seu site em WordPress, você contrata um desenvolvedor realmente bom, ou decide pelo preço, contratando qualquer um?

Você acredita em vendedor de loja que diz que toda roupa ficou boa em você, que a Xuxa usa Monange ou que aquela escada revolucionária que vende na TV vai resolver a sua vida? Então liga lá pro 011 1406 e adquire o seu, e depois não diz que eu não avisei que Isso non ecsiste e você tá agindo movido pela emoção, e não pela racionalidade.

Escolher pelo preço nem sempre é a melhor forma, o ideal é você buscar referências sobre os profissionais (freela ou empresa que diz que sabe) para saber se realmente você vai ter um bom trabalho feito. Acredite, em janeiro de 2016 ainda temos desenvolvedores que utilizam funções que A PRÓPRIA DOCUMENTAÇÃO DO WORDPRESS DIZ PARA NÃO UTILIZAR.  Não acredita? Então lê o primeiro parágrafo da página da função query_posts na documentação oficial, o codex, que está lá a mais de 3 anos:

Note: This function isn’t meant to be used by plugins or themes. As explained later, there are better, more performant options to alter the main query. query_posts() is overly simplistic and problematic way to modify main query of a page by replacing it with new instance of the query. It is inefficient (re-runs SQL queries) and will outright fail in some circumstances (especially often when dealing with posts pagination). Any modern WP code should use more reliable methods, like making use of pre_get_posts hook, for this purpose.

Traduzindo para o bom português sem papas na lingua, ela diz assim: Ô malandrão, tá consultando como utilizar essa função? NÃO, tá errado, nem é mais pra usar ela em plugins ou temas. Depois teu site fica com performance cagada e tu vai culpar o sistema, mas a culpa vai ser sua que não lê a porra do primeiro parágrafo. 

Eu escrevi algo pior na primeira tentativa de tradução zoeira, mas fui educado e retirei os palavrões e a menção que dizia que quem usa isso merece apanhar pq sou contra violências, mas cito isso aqui para manter o tom lúcido em meio a este post sério pra manter a leitura leve, prender sua atenção e explicar de forma que todos possam entender.

Update: Pra não dizer que não falei do lado negro da força: e o tema pago (vendido em sites como ThemeForest) que posso baixar pirata (achar ele de graça na web) ou compram no mercado livre?

99.9% vem alterado e com scripts maliciosos no meio para criar brechas intencionais, além de não te dar direito a suporte de quem fez o tema, então é pedir pra dar M! Fora que você está sendo moleque e desrespeitando o trabalho de quem faz e vive disso. Parece coisa boba, mas imagine que você trabalha com algo que podem não te pagar e ter mesmo assim, você vai gostar? Respeite o trabalho alheio, sempre.

Hospedagem

Você confia tecnicamente na que você contratou para hospedar o seu site, tem boas referências técnicas dela, ou está acreditando em papo de vendedor, em comercial de televisão, ou decidindo só pelo preço de novo? Sabe de nada, inocente!

Vou fazer uma analogia aqui: quero fazer uma festa de reveillon para 200 pessoas, o que devo fazer?

  • Opção A – Alugar um kitnet?
  • Opção B – Alugar um apartamento grande?
  • Opção C – Alugar um salão de festas?

Você pode ouvir 1 hora de ‘Uba Uba Uba hey‘ enquanto pensam na resposta, pq essa é difícil! :P

Eu não sei meu caro leitor, mas eu iria de C ou B, nessa ordem, pois sei que kitnet não vai caber né…

Pois é, é isso que fazem na escolha da hospedagem: muitos já sabem de começo que vão criar um site que terá um grande tráfego de pessoas, ou ouvem de quem vai fazer o site que vai ter uma série de requisitos técnicos que vão exigir muito do servidor ou q o atual (ou o preferido) não deve dar conta, mas mesmo assim escolhem a hospedagem mais barata de R$10 por mês (ou pasmem, hospedagem gratuita), aí o site cai e a culpa é do desenvolvedor.. será mesmo? Ou é culpa do jeitinho da cultura do “Se preocupa não, quando cair a gente pensa nisso”..

Infra-estrutura é algo sério e que deve ser decidido pelo requisito técnico e funcional, e não pelo preço. Claro que o valor mensal vai influenciar, mas existem várias opções sempre, e se você quer sempre o site no ar aguentando o tranco, você vai precisar da estrutura adequada.

Conclusão

O WordPress é ótimo, as falhas do sistema mesmo são rapidamente corrigidas. Sim tem falhas, 100% seguro nunca existe, mas nunca vi 1 caso de invasão por falha do sistema mesmo (tirando aquela galera q usa versão defasada e acaba pedindo pra verem o q corrigiram na versão seguinte e usar esses dados pra invadir).

Quem sabe manter tudo atualizado e faz seu dever de casa, raramente vai ter problemas. A maioria dos problemas que já aconteceram passam pelos pontos levantados acima, e por você não fazer seu dever de casa.

Mas como manter o WP ainda mais seguro?

Acho que ia sair sem uma dica no final? Bobinho, claro que não!

Falei que nada é 100% seguro, é no máximo 99% (anjo, perfeito, mas aquele 1% é vagabundo, safadão e elas gostam), então como faço pra me garantir mais ainda?

O amigo Rafael Funchal criou um ótimo Checklist de Segurança no WordPress que é ótimo, que é essencial você seguir antes de dar como pronto seu novo site WordPress. Leia todos os itens, faça um por um, SEMPRE!

E se você ver por ai alguém fazendo essa pergunta, sinta-se livre para mandar este link para esta pessoa, além de deixar seu comentário bonitão aqui embaixo pra enriquecer ainda mais nossa conversa e compartilhar suas ideias sobre este tema com nossos visitantes.. é assim que o WordPress cresce e se mantém bonzão, lembra?

16 pessoas comentaram o artigo

  • Paulo Rodrigues comentou em 7 de julho de 2016.

    Guga, ótimo artigo com excelentes colocações, válidas não apenas para WP mas para qualquer sistema. Desenvolvo sites há 15 anos usando HTML/CSS/PHP, e confesso que nunca me senti atraído por qualquer “coisa pronta”. Mas um antigo cliente me pediu um novo site, dando como referencia um excelente trabalho que logo percebi ser em WP – e resolvi então deixar o preconceito de lado e estudar WP. Já de inicio há alguns conceitos que parecem bem diferentes do que estou habituado a usar, e estou disposto a pagar algumas aulas online – agradeço antecipadamente qualquer indicação !

    Responder esse usuário
    • Guga Alves comentou em 7 de julho de 2016.

      Fico feliz que tenha gostado Paulo! Comecei com WP em 2007 e de lá pra cá não consegui para mais e isso mudou minha vida, hoje estou na Automattic :)
      Sobre as aulas, eu acho que nem precisa, tem tudo no codex (documentação oficial) e muitos vídeos pela web já. Se tu saca de PHP bem você aprenderá bastante se parar pra ler com calma como é a hierarquia de templates do WP e sempre pesquisar funções no codex, elas são basicamente o que você pensar, mas em inglês! rsrsrs

      Responder esse usuário
  • Marcelo comentou em 24 de novembro de 2016.

    Guga, Ótimas dicas mesmo, utilizo o wordpress desde 2013 e estou muito feliz com ele.

    Responder esse usuário
  • 1 2

Participe e deixe o seu comentário!

Procurando Temas?

Acesse o arquivo de Temas WordPress