Instalando e usando o WordPress

O WordPress é um sistema de gerenciamento de blog gratuito, feito em PHP. Um blog nada mais é do que um site, porém, num formato especial e com administração facilitada: qualquer pessoa pode publicar coisas, sem precisar saber programação. As postagens mais recentes aparecem na página inicial, e as outras vão sendo arquivadas (geralmente em arquivos mensais ou semanais, dependendo da freqüência de atualização), além de poderem ser categorizadas.

Um blog serve para muito mais do que um site pessoal, conceito que o introduziu. Pode ser usado como gerenciador de um site de notícias, ou mesmo dicas e tutoriais. O WordPress ainda permite criar páginas fixas, podendo gerenciar um “site” um pouco mais tradicional, sem deixar de oferecer recursos de blog.

Existem vários sites que fornecem esse serviço, mas o WordPress vai um pouco além de um “serviço”. Ele é uma “aplicação web”, que pode ser instalada num servidor qualquer ou mesmo localmente – sem depender de serviços gratuitos ou “favores” na web. O “provedor” do blog acaba sendo seu próprio site, sem ligação com o Blogger, Weblogger, Blig ou o que quer que seja.

O produtor do WordPress mantém um serviço de hospedagem gratuita, no WordPress.com. Qualquer um pode se cadastrar e usar a hospedagem com o sistema “pronto”. Mas para um blog mais livre, o melhor é arrumar um servidor de hospedagem paga, comprar um domínio e usar o sistema do WordPress independente do serviço.

Boa parte dos sistemas gerenciadores de conteúdo (CMS) vêm com um “instalador”. Você precisa carregar as páginas para seu servidor, acessar uma página de configuração e em poucos minutos o sistema está no ar. Com o WordPress, não é diferente.

Para começar, você precisa ter um servidor web com suporte a PHP e um servidor de banco de dados, geralmente o MySQL. Você pode até instalar um servidor no seu computador, e acessar seu site localmente, sem depender de empresas de hospedagem. Mas isso será assunto para o próximo tutorial lançado aqui (podem me cobrar isso).

Se seu computador estiver em rede, ele poderá ser acessado inclusive pelos outros micros na rede, ou até mesmo na Internet (acessando o IP do seu computador). O ideal de usar localmente é para testar. Veremos como instalar o WordPress, configurá-lo e usar alguns recursos. Os procedimentos para instalação local são basicamente os mesmos para um servidor web. O que muda um pouco é a criação do banco de dados, que localmente você pode fazer com o console do MySQL; já num servidor “alugado” ou “compartilhado” você deve fazer acessando uma página própria para isso, usando a interface fornecida pelo provedor.

Compartilhe o artigo com um colega!
Imagem padrão
Guga Alves

Analista de Sistemas, Pós graduado em Marketing Digital e idealizador dos sites Tudo Para WordPress e Remotamente.
Possuo sólidos conhecimento de SEO, já trabalhei no maior projeto feito com WordPress no mundo, o WordPress.com e palestrei em diversos eventos como Campus Party e WordCamp Porto Alegre, São Paulo, Florianópolis, Fortaleza e Belo Horizonte.
Organizador do WordCamp Rio de Janeiro 2014 e 2015.

Artigos: 274

21 comentários

  1. Por favor, tenho pouco tempo usando o wordpress e tenho muitos questionamentos. Saiba que antes de chegar aqui eu já percorri imenso essa rede em busca de boas explicações. Porém bons escritos para pessoas leigas não são faceis de encontrar.

    1. Um blog criado nos moldes “get a free Blog here” e nada mais, não tem opção para instalação dos famosos plugins? Bem como usar algum dentre os diversos templates maneiros e free é impossivel com este tipo de inscrição.

    2. Comprar um domínio é suficiente para ganhar algum tipo de flexibilidade e autonomia no wordpress ou o lance da hospedagem é imprescindível para tal?

    3. Aproveitando o comentário acima. Esse wp-admin que a maioria dos artigos citam, não está acessível para usuários simplórios de blog como eu, certo?

    Enfim. Quero dar uma cara nova e unica para o meu blog. Ando a pesquisar. Tenho o interesse de saber até onde posso ir com o que possuo no momento e eventualmente qual caminho trilhar em face do poucos recursos (que pelo que vejo trata-se de um caminho que fatalmente requer algum investimento financeiro.)

    É isso. Conto com sua ajuda.
    Obrigada!

    • Respostas:

      1 – Nestes moldes, é impossível a customização total do site. Todas as opções que são disponibilizadas ficam a cargo da equipe do WordPress.com

      2 – É necessário adquirir um domínio próprio e hospedagem para poder fazer as customizações ensinadas por aqui.

      3 – O foco deste site é o WordPress.org, versão para instalação em servidor próprio. Grande parte das dicas dadas por aqui não são aplicáveis no WordPress.com

Deixar uma resposta