Avançar para conteúdo

Tudo para WordPress

Plugins, Temas, dicas de WordPress e muito mais para você que busca informação sobre este excelente CMS!

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+
  • RSS
Entenda com funciona Assine nosso RSS

Otimizando seu blog WordPress para os buscadores

Publicado em 12/11/2008 às 14h14 por Cau

Os buscadores atualmente dispõe de meios para encontrar e classificar quase tudo que há na rede, mas se você contar apenas com isso, vai aproveitar bem pouco desse enorme tráfego gerado a partir de buscas dos internautas. Mas o que se pode fazer para melhorar a colocação de seu blog nas buscas?

Bem, há algumas medidas bem óbvias e outras nem tão óbvias assim que podem fazer o seu ranking melhorar sensivelmente. Vou listar aqui algumas delas (as que conseguir me lembrar…).

Ao escolher a sua template, busque uma que seja compatível com a tal da Web 2.0

Escolha uma template que tenha XHTML válido, CSS válido, que seja semântica (organize o conteúdo em tags apropriadas, tornando-o compreensível para as máquinas, que se baseiam no código-fonte e não na aparência para interpretar e indexar o site).

Um layout clean que leve em conta a usabilidade

Isso pode facilitar a vida do usuário e te garantir alguns visitantes fiéis.

Use elementos <h1>…<h6> nos títulos

Use elementos <h1> no título e <h2>, <h3>, etc. para os subtítulos, por ordem de importância e nunca substitua o título em texto por uma imagem ou torne o seu <h1> invisível com display none, visibility hidden ou usando a mesma cor do fundo, pois isso não funciona – é como se não existisse.

Use o nome do post como título da página

O nome do post como parte do título é imprescindível, mas certamente “Artigo que escrevi | Nome do meu blog” funciona melhor que “Nome do meu blog | Artigo que escrevi”. No segundo caso, os primeiros caracteres de todas as páginas do blog são iguais! Mas o ideal mesmo é usar nas páginas de posts apenas o nome do post.

Use URLs amigáveis em lugar das URLs padrão do WordPress

O WordPress, quando rodando em um servidor Apache, oferece o recurso de trabalhar com URLs literais em vez das URLs baseadas em parâmetros GET, como “seu_site/?p=124”.

É sempre bom usar as antigas meta-tags description e keywords

Elas não são mais o foco dos robôs indexadores, mas ainda tem peso e convém ser coerente. A tag meta description espera uma descrição do site, enquanto na keywords podemos listar palavras que consideramos afins ao conteúdo existente no site.

Crie arquivos robots.txt e sitemap.xml para auxiliar a indexação de seu site

A existência desses arquivos elimina grande parte do trabalho dos robôs para indexar seu site, sem falar que a indexação é executada de acordo com os seus parâmetros. Leia mais sobre o robots.txt e sobre o sitemap.xml.

Organize o seu conteúdo de forma lógica

O WP oferece atualmente as categorias e as tags para classificar seus posts, isso sem falar na classificação por data, automática. O fato é que reina uma grande confusão sobre as diferenças e semelhanças entre tag e categoria… Como usá-las?

As categorias serão vistas como as subdivisões primárias do seu conteúdo e, embora o WordPress permita usar mais de uma categoria em cada post, isso não é nem um pouco recomendável – não faz sentido. Portanto “coloque” seu post em uma categoria apenas.
Já com as tags é diferente – elas existem justamente para conseguirmos um nível mais específico de organização. Por exemplo, dois posts de categorias diferentes podem compartilhar a mesma tag sem problemas.

Uma dica importante é o seguinte: não crie novas tags a cada novo post – procure usar as tags existentes. Uma tag relacionada com um único post não representa nada em termos de organização ou de usabilidade.
Modestamente vou indicar um plugin que desenvolvi para facilitar na hora de escolher as tags e que nos dá uma visão geral, evitando esse tipo de erro, o View Tags, publicado aqui.

Cadastre seu site nos mecanismos de busca

Este é um item discutível, pois os principais sites de busca não dependem mais disso. Mas continua sempre sendo uma boa política cercar o bicho pelos sete lados!

Não economize nos links de navegação

O ideal é ter na barra lateral links para os principais posts e páginas e links por data e categorias. Se o seu blog tem uma navegação fácil, isso por si só já á um ponto a favor do seu sucesso – e os buscadores sabem disso! Ajuda usar plugins como o Related Posts e outros que mostrem os posts por ordem de acessos.

Use o atributo rel=”nofollow” nos links que não representam nada para os buscadores, como para feed RSS ou comentários.O conteúdo mais importante deve estar colocado acima

O conteúdo mais relevante deve sempre estar em cima do resto da página. Se isso for um problema no seu layout, use CSS para posicionar o elemento no lugar certo, mas de forma que no código ele apareça primeiro.

Se a sua template inclui o sidebar.php antes de listar os posts, faça uma reforma e corrija isso!

Escreva sempre

Não adianta usar todos os recursos disponíveis e escrever dois posts por mês. Nós podemos ajudar os buscadores a indexar o conteúdo do seu site, mas é preciso que haja conteúdo a ser indexado! (sem comentários).

No universo dos blogs, as atualizações precisam ser constantes. São mais de 50 milhões de blogs disputando a atenção dos internautas e quem oferece menos recebe menos…

4 pessoas comentaram o artigo

  • leoholtz comentou em 12 de novembro de 2008.

    Excelente Mr. Cau. Post com muito SEO, Usabilidade, e claro WP… tudo numa cajadada só. =)

    Abs,
    Leo

    Responder esse usuário
  • NU comentou em 12 de novembro de 2008.

    Olá

    Por que não é recomendado colocar o post em mais de uma categoria?

    []s

    Responder esse usuário
  • cau comentou em 13 de novembro de 2008.

    Não é recomendado colocar o post em mais de uma categoria simplesmente porque é um contra-senso organizacional. Estamos tentando dialogar com máquinas (robôs dos buscadores), certo? E o que elas buscam ao interpretar um site? uma organização lógica, hierárquica do conteúdo. Se você entra em uma loja de departamentos e repara que vários tipos diferentes de produtos se misturam nas mesmas prateleiras… não ia achar uma bagunça? Pois é…
    Há a alternativa de crar categorias “puras” e categorias “mescladas” e deixar visível para os robôs apenas as puras, usando o atributo rel=nofollow nos links para as mescladas. Veja aqui um bom exemplo disso (em inglês): http://br.youtube.com/watch?v=BiCn6y6JU8o

    Abraços, Cau

    Responder esse usuário
  • NU comentou em 13 de novembro de 2008.

    Valeu por responder e pelo video.
    É que já tinha lido (não lembro onde) que colocar post em até 2 categorias seria
    considerado positivo para “SEO”, embora eu também considerasse contra-senso.
    []s

    Responder esse usuário

Participe e deixe o seu comentário!

Procurando Temas?

Acesse o arquivo de Temas WordPress