Avançar para conteúdo

Tudo para WordPress

Plugins, Temas, dicas de WordPress e muito mais para você que busca informação sobre este excelente CMS!

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+
  • RSS
Entenda com funciona Assine nosso RSS

Pare de quebrar seus temas WordPress, use a função "Function Exists" !

Publicado em 27/04/2011 às 11h45 por Guga Alves

Para blogueiros, donos de sites feitos em WordPress e seus visitantes, nada é mais desanimador do que visitar seu site e se deparar com uma página em branco com uma linha de erro ao chamar uma função PHP que o WordPress não reconhece. Esse erro pode ser criado por muitas situações diferentes, como uma chamada a um plugin, mas o resultado final ainda quebra um site WordPress até você corrigir o problema.

Infelizmente, muitos desenvolvedores na hora em que fazem um trabalho para um cliente pensam que apenas eles irão mexer no código do site, sem lembrar que futuramente eles podem deixar de atender tal cliente. E o que muitos fazem? Criam sites em WordPress orientados a gambiarras e totalmente dependentes de plugins para funcionarem, mas nem sempre passam as instruções corretas, nem sempre criam uma simples documentação para que quem passe por algum problema saiba se virar sozinho (ou o novo desenvolvedor contratado, etc) e saiba exatamente quais plugins deve ativar (ou instalar novamente) para o site voltar a funcionar corretamente. Que fique bem claro: YOU ARE DOING IT WRONG ! Traduzindo, você está fazendo errado, todo desenvolvedor deve prezar por qualidade de software e lembrar que manutenibilidade é um item importante.

Para evitar tal erro bobo, existe uma excelente função no PHP, a function_exists e seu uso é muito simples. Ao usar este código, quando você chamar um plugin no WordPress, você cria um método infalível de preservar o seu blog e se precaver de um problema tão primário.

Este código (literalmente) verifica se a função que você chamou existe mesmo na biblioteca do WordPress. Se ele não existir, ele não vai quebrar seu blog dizendo que a página fez uma chamada de função que não foi encontrada. Se a função existir ela será chamada, se não existir será omitida.

Vamos a um exemplo:

Digamos que você instalou um plugin e no uso dele no seu trabalho você precisa fazer a chamada da função manualmente, chamando a função exibir_breadcrumbs();

<?php exibir_breadcrumbs(); ?>

Tal chamada só funcionará se a função existir, se não existir, ERRO !

Para evitar que tal erro seja exibido, vejamos como seria o uso correto da função function_exists para evitar tais problemas:

<?php

if (function_exists('exibir_breadcrumbs'))

{exibir_breadcrumbs();}

?>

Simples não?

Conclusão

Se você leva a sério desenvolvimento e deseja prover um serviço de maior qualidade, dar margem a seu site exibir códigos de erro não irá ajudá-lo em nada, isso só irá jogar contra você!

Use o if (function_exists) ao adicionar plugins e chamadas de funções colocadas no functions.php de seu tema WordPress e evite erros primários… Seu cliente agradece.. e seu trabalho e tempo também!

6 pessoas comentaram o artigo

  • Bruno Lustosa comentou em 27 de abril de 2011.

    Isso é válido tanto para funções definidas em plugins, quanto tambem para funções que podem não estar disponíveis dependendo da versão do PHP.
    Por exemplo, chamadas a funções de manipulação de imagem (biblioteca GD), chamadas de URL externas (usando cURL), entre outras, podem não estar disponíveis, por isso é sempre boa prática checar com function_exists() antes.

    Responder esse usuário
    • Guga Alves comentou em 27 de abril de 2011.

      Perfeito Bruno,
      escrevi este post ontem a noite mais como desabafo por algumas situações que já passei e elas foram sempre ligadas a funções do próprio WordPress.
      Foi muito bom você fazer este adendo, muito obrigado :)

      Responder esse usuário
  • Mateus Neves comentou em 28 de abril de 2011.

    Muito bom e importante este artigo, são pequenos detalhes que fazem a diferença na qualidade dos projetos.

    Responder esse usuário
  • Paulo Anderson comentou em 28 de abril de 2011.

    Show de bola, isso é algo, simples, mais muito importante e é de coisas simples que normalmente nos esquecemos. mas são eles que fazem a Diferença!!!
    Valeu Guga!!!

    Responder esse usuário
  • Dermeval comentou em 23 de outubro de 2011.

    Estou começando a trabalhar com WordPress e já tenho me deparado com chamadas de funções escritas assim só que aínda não tinha percebido a sua importância. Valeu pela dica

    Responder esse usuário

Participe e deixe o seu comentário!

Procurando Temas?

Acesse o arquivo de Temas WordPress